HONG KONG--(BUSINESS WIRE)--fev 9, 2021--

O The Peninsula Hotels, cuja marca de hotelaria simboliza glamour e luxo por quase um século, anunciou hoje o vencedor de sua sexta exposição anual de carros clássicos: “The Peninsula Classics 2020 Best of the Best Award”. O carro vencedor, o Ferrari 750 Monza (1954), carroceria de Scaglietti, recebeu a distinção tanto por seu impressionante histórico de corridas quanto por sua restauração minuciosa. Ele se tornou elegível para o prêmio Best of the Best após vencer o Best of Show no Palm Beach Cavallino Classic 2020.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20210209005780/pt/

1954 Ferrari 750 Monza wins The Peninsula Classics 2020 Best of the Best Award (Photo Copyright: Jay Miller)

O prêmio Best of the Best foi cofundado em 2015 por Sir Michael Kadoorie, presidente da The Hongkong and Shanghai Hotels, Limited (proprietário e operador do The Peninsula Hotels), junto com William E. (Chip) Connor, Bruce Meyer e Christian Philippsen. O prêmio celebra a engenharia e o design refinados de carros clássicos construídos por fabricantes de renome internacional, selecionados a partir de uma lista excepcional de vencedores dos concursos mais exclusivos. O prêmio deste ano contou com uma lista de indicados devido ao cancelamento ou adiamento de várias competições em 2020, como resultado da COVID-19.

O Ferrari 750 Monza (1954) foi escolhido a partir de uma seleção de quatro nominados elaborada por montadoras da Itália, Alemanha e Estados Unidos, incluindo um Porsche 917 KH Coupé (1969), carroceria da fábrica, Best of Show 2020 no Concours of Elegance do Hampton Court Palace; um Alfa Romeo 8C 2300 Monza Spider (1931), carroceria de Zagato, Best of Show 2020 no Salon Privé; e uma Duesenberg Model J Town Limousine (1929), carroceria de Murphy, Best of Show 2020 no Concours d’Elegance de Amelia Island.

O vencedor foi selecionado pelo estimado painel de juízes do prêmio The Best of the Best, incluindo, entre outros, os designers Gordon Murray (ex-designer de Fórmula 1 da Brabham e McLaren) e Anne Asensio (vice-presidente de Experiência de Design da Dassault Systèmes), além dos colecionadores de carros clássicos Laurence Graff e Jay Leno.

“Foi uma tarefa difícil para nossos juízes selecionar um vencedor este ano. Nossos procedimentos de avaliação tiveram de ser realizados de maneira remota e, infelizmente, o evento principal de premiação precisou ser cancelado, com as medidas de distanciamento social e a segurança como nossa prioridade”, disse Sir Michael Kadoorie. “Com uma coleção tão prestigiosa de indicados, escolher um vencedor foi especialmente desafiador. No entanto, é sempre um grande prazer destacar as realizações notáveis da indústria automotiva e criar uma pequena centelha de alegria neste momento atual. Esses veículos clássicos são um testemunho duradouro da arte e engenhosidade humana.”

O 750 Monza fez sua estreia original com um motor de 2 litros no Grande Prêmio Inaugural do Autódromo de Imola em junho de 1954. Depois que o piloto Umberto Maglioli garantiu o primeiro lugar para a Scuderia Ferrari com o carro, ele foi posteriormente equipado com um motor de 3 litros e passou a competir em várias outras corridas importantes naquele ano, incluindo o Grande Prêmio de Monsanto (onde venceu) e o Nassau Race Week – onde foi conduzido pelo seu dono original, Alfonso de Portago, e garantiu um 1º e dois 2º lugares.

O seguinte proprietário do carro, Sterling Edwards, correu com o 750 Monza nos dois anos posteriores, principalmente na Califórnia, incluindo as Pebble Beach Road Races (um evento fundado por ele) em 1955 e 1956 – conquistando quatro 1º lugares e duas vitórias de primeira classe na categoria automóvel. Depois da trágica morte de seu amigo Ernie McAfee, Edwards abandonou as corridas e vendeu o carro para seu engenheiro Bob Whitmer, que substituiu seu motor por um Chevy V8 e continuou competindo com sucesso até o início dos anos 1960.

O carro passou a maior parte dos 50 anos seguintes desmontado, embora seu chassi, carroceria, motor e caixa de câmbio tenham sido cuidadosamente preservados em um pequeno armazém na área de São Francisco. Em 2016, foi iniciada uma restauração completa do veículo sob a direção da Bob Smith Coachworks, localizada em Gainesville (Texas) – um processo que levou aos novos proprietários, Tom e Jill Peck do sul da Califórnia, mais de dois anos para ser concluído.

A remodelação foi orientada por vários historiadores famosos da Ferrari: Marcel Massini da Suíça, Alan Boe de Braselton (Geórgia), David Seielstad do Havaí, bem como Hammond, filho do ex-proprietário Sterling Edwards, e Bob Whitmer, ambos do norte da Califórnia. A equipe de certificação vintage da Ferrari Classiche em Maranello (Itália) também foi útil para reconstruir o início da carreira de corrida do carro durante sua campanha com a Ferrari. Trazendo uma riqueza combinada de conhecimento para o projeto, esses especialistas empregaram muitos dos documentos e instrumentos originais preservados do veículo, incluindo o manual de proprietário original, caixas de ferramentas, fichas de peças e instalação e fotografias originais do carro. A modelagem por computador dessas fotos foi empregada para reparar as falhas na carroceria de sua época de corrida e a tecnologia de impressão 3D foi utilizada para duplicar algumas peças que eram irreparáveis. A pintura do veículo foi restaurada ao que exibia em sua primeira corrida Carrera Panamericana em 1954.

Depois de totalmente restaurado, o Ferrari 750 Monza (1954) ganhou o prêmio Enzo Ferrari no Pebble Beach Concours d’Elegance 2019 e o Best of Show 2020 no Cavallino Classic, antes de ser eleito o vencedor do Best of the Best 2020 do The Peninsula Classics.

“É uma verdadeira honra ser reconhecido pelos veneráveis jurados do The Peninsula Classics”, disse Peck sobre o mais recente sucesso de seu carro. “Como tantos veículos clássicos, este foi um trabalho de amor e o produto de um trabalho de uma equipe especializada. O prêmio Best of the Best é uma conquista suprema para todos os envolvidos.”

Sobre o prêmio Best of the Best do The Peninsula Classics

A partir de um desejo compartilhado de celebrar o melhor do que define o mundo automotivo, o Honorável Sir Michael Kadoorie, presidente do The Hongkong and Shanghai Hotels, Limited, lançou o The Peninsula Classics Best of the Best Award em 2015 com os cofundadores William E. (Chip) Connor, Bruce Meyer e Christian Philippsen. Cada membro compartilha a paixão pela valorização de automóveis refinados, preservação de sua herança e projetos impecáveis de restauração. O prêmio, patrocinado pelo The Peninsula Hotels, reúne os vencedores da elite “Best of Show” de nove dos renomados circuitos de concurso ao redor do mundo: Amelia Island Concours d’Elegance, Cavallino Classic, Chantilly Arts & Elegance Richard Mille, Concorso d’Eleganza Villa d’Este, Concours of Elegance Hampton Court Palace, Goodwood Cartier Style et Luxe Concours d’Elegance, Pebble Beach Concours d’Elegance, Salon Privé e The Quail, A Motorsports Gathering.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

CONTACT: Assessoria de Imprensa

Denis Brunet

Gerente sênior de Marketing de Marca e Comunicações

The Peninsula Hotels

Tel.: +852 2840 7275

E-mail:denisbrunet@peninsula.com

Sala de imprensa:www.peninsula.com/en/newsroom

Site:www.peninsula.com

KEYWORD: ASIA PACIFIC HONG KONG

INDUSTRY KEYWORD: RETAIL GENERAL SPORTS EVENTS/CONCERTS GENERAL ENTERTAINMENT LODGING DESTINATIONS WOMEN TRAVEL PERFORMANCE & SPECIAL INTEREST LUXURY SPORTS MEN AUTOMOTIVE VACATION ENTERTAINMENT CONSUMER

SOURCE: The Peninsula Hotels

Copyright Business Wire 2021.

PUB: 02/09/2021 09:21 AM/DISC: 02/09/2021 09:21 AM

Copyright Business Wire 2021.

0
0
0
0
0